Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Plus is More

18
Ago15

"A minha dieta" por Ana Ni Ribeiro

Plus is More

Hoje vimos falar-vos de um tema que de uma forma ou de outra interessa a todas as mulheres e até mesmo aos homens - Dieta. Ou, melhor dizendo, reeducação alimentar! 

 

E, para falar sobre este assunto nada melhor do que "ouvirmos" uma especialista na matéria. 

A nossa entrevistada desta semana é, a já conhecida por muitas de Vós, a nutricionista Dra. Ana Ni Ribeiro autora do livro "A minha dieta".

image.jpg

É com imenso prazer que vos apresentamos algumas das questões que lhe colocamos e que a Dra. Ana prontamente se disponibilizou a responder. 😊 

 

- Antes de mais gostaríamos que nos contasse um pouco da sua história e o q a levou a escolher a área da nutrição?

 

Eu já tive excesso de peso, e depois de umas dietas ioiô tive
princípio de anorexia. Eu sei o que se sente quando não se tem o peso
desejado.
Foi depois desta minha experiência que decidi ser nutricionista.
Neste livro, A minha dieta, revelo a minha história, os segredos da
minha dieta e muitas receitas deliciosas.Este livro é a partilha da
dieta supereficaz que criei.

 

- Como nutricionista, é apologista da reeducação alimentar, certo? Em que é q esta reeducação pode ser diferente das "tradicionais" dietas?


Ao fazermos reeducação alimentar aprendemos a comer, o que permite
perder e depois manter o peso.
Sou contra dietas desequilibradas, muito restritivas e que levam a que
exista défice de nutrientes. De que serve perder peso se não for em
gordura? De que serve passar fome, perder músculo e depois voltar aos
hábitos antigos?

 

- No dia-a-dia pensamos que a maioria das pessoas deve cometer alguns erros na sua alimentação. Na sua opinião, quais são os mais graves?

 

Ao longo das últimas décadas têm sido acumulados erros em matéria de
quantidade e de qualidade na ingestão de alimentos. As doses estão
cada vez maiores, e há um consumo excessivo de açúcar, gorduras e sal.

Além dos problemas alimentares muitos portugueses acreditam que para
se comer corretamente é necessário passar fome e seguir um plano
alimentar muito restritivo, e por esse motivo desistem antes de
começar. Mas dos primeiros passos para conseguir manter uma dieta
saudável é perceber que as mudanças não acontecem de um dia para o
outro, e que uma dieta saudável não é nem deve ser difícil de cumprir
e punitiva.

Todos os dias somos bombardeados por informações acerca de alimentos e
dos seus efeitos embora, na maioria dos casos, as afirmações que se
fazem não se baseiem em qualquer facto científico. Neste sentido,
venho percebendo que apesar de todo avanço da área, ainda persistem
demasiados mitos acerca da nutrição. Ainda há muitos portugueses que,
em termos alimentares, acreditam em mitos e quando querem emagrecer em
promessas de milagres. Tudo o que promete resultados milagrosos, mesmo
que no final esse milagre se pague muito caro (quer em termos de
saúde, quer no bolso) tem sempre seguidores. É fundamental, em todas
as plataformas possíveis, contribuir para o esclarecimento destas
mentiras menos inofensivas: as mentiras relacionados com a
alimentação.

Desmitificar é preciso e urgentemente.


- O que é que, na sua opinião, não pode faltar na nossa alimentação diária?

 

Uma refeição equilibrada e saudável deve conter hidratos de carbono,
proteínas, gorduras, fibras, vitaminas e minerais, que apresentam
funções essenciais necessárias para o bom funcionamento do organismo.
Todos estes nutrientes, são importantes e devem ser incluídos na
alimentação desde que em proporções adequadas.

Uma alimentação saudável pode e deve ser prazerosa.

 

- Agora que estamos no verão e como vamos sempre a tempo de ter um tipo de alimentação mais saudável, que dicas é que nos pode dar para nos irmos "reeducando"?

 

É muito importante não saltar refeições, não optar por dietas de fome
e fazer as pazes com a sopa de legumes.

 

- Qual é, para si, a "marmita" ideal para nos acompanhar numa ida à praia?

 

As sandes e as saladas são as opções mais simples. As sandes podem ser
de atum (em água), fiambre de peru ou de requeijão, sem adição de
molho. Não se esqueça de colocar alface e tomate, e um pouco de
orégãos.

Em relação ao pão, escolha o integral, de centeio ou mistura.
Embrulhe-as em papel de alumínio. Se optar pelas saladas, prepare-as
antes de sair de casa, não coloque molhos, e transporte-as em caixas
fechadas, dentro de numa geleira.

Além dos legumes e vegetais, as saladas podem conter uma fonte de
proteína, por exemplo, um ovo cozido ou delícias do mar, e de hidratos
de carbono, como leguminosas ou massas.

Pode também levar legumes para comer, como snacks: cenoura, tomate
cereja, aipo ou pepino.

A fruta é algo que não pode esquecer. Há várias opções:
- Fruta de roer: maçãs, pêras, alperces, ameixas, pêssegos, nectarinas;
- Fruta para snack: uvas, cerejas, morangos, amoras, framboesas, mirtilos;
- Fruta para hidratar: meloa, melão, melancia, laranjas, kiwi, ananás,
limão, toranja.

Na geleira pode também levar iogurtes (magros) ou pacotinhos de água
de coco. Leve numa caixinha aveia integral ou sementes e junte 2
colheres a cada iogurte.
As bolachinhas de arroz ou milho são também uma opção prática e saudável.

A água ajuda a manter a hidratação do corpo porque repõe minerais
perdidos com o suor. Beba pelo menos 2 litros por dia, aumentando a
quantidade nos dias mais quentes. Lembre-se que os refrigerantes e as
bebidas alcoólicas não matam a sede.

 

 

Em nome da equipa PLUS IS MORE, gostaríamos, mais uma vez, de agradecer à imediata disponibilidade da Dra. Ana Ni Ribeiro ao aceitar o nosso convite para esta entrevista.

 

Se quiserem seguir mais de perto a Dra Ana poderão fazê-lo através do seu blog www.anitricionista.blogs.sapo.pt ou ainda no facebook e instagram. 

O seu livro também está disponível em quase todas as livrarias de todo o país e acreditem que vale bem a pena comprá-lo e usá-lo como "guia" para uma alimentação mais saudável! 😉

 

PLUS IS MORE